Página principal
Henrique Pizzolato

Henrique Pizzolato será extraditado para o Brasil na próxima quarta-feira

1/10/2015 - 19:32 |

 

REDAÇÃO

O ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, condenado no processo do mensalão, será extraditado para o Brasil na quarta-feira (7). Ele foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a 12 anos e sete meses de prisão por lavagem de dinheiro e peculato, mas, por ter dupla cidadania, fugiu para a Itália em setembro de 2013, antes do fim do julgamento. Henrique Pizzolato foi preso em fevereiro do ano passado em Maranello. A extradição foi formalmente autorizada dia 22 de setembro pelo Conselho de Estado da Itália, após várias decisões da Justiça italiana a favor e contra a… Leia mais

TAGS:

Justiça italiana autoriza extradição de Pizzolato para o Brasil

4/06/2015 - 13:33 |

 

REDAÇÃO

O Tribunal Administrativo Regional do Lazio, na Itália, autorizou nesta quinta-feira (4) a extradição do ex-diretor de marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato. Ele foi condenado a 12 anos e 7 meses de prisão pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no processo do mensalão, fugiu para a Itália com identidade falsa e acabou sendo preso em fevereiro de 2014, em Maranello. Leia mais

TAGS:

Itália autoriza extradição de Henrique Pizzolato, condenado no Mensalão

24/04/2015 - 15:06 |

 

REDAÇÃO

O governo da Itália autorizou a extradição do ex-diretor de marketing do BB Henrique Pizzolato para o Brasil, segundo informou o Ministério Público nesta sexta-feira (24). As autoridades brasileiras ainda não receberam oficialmente o comunicado da Itália. Pizzolato, que tem cidadania italiana, foi condenado a 12 anos e 7 meses de prisão no julgamento do mensalão do PT. Leia mais

TAGS:

Começa na Itália novo julgamento de extradição de Henrique Pizzolato

11/02/2015 - 10:31 |

 

REDAÇÃO

  A Itália começou a decidir nesta quarta-feira (11) se vai extraditar o ex-diretor de marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato de volta para o Brasil. Pizzolato foi condenado, pelo Supremo Tribunal Federal (STF), a 12 anos e sete meses de prisão, no Brasil, por lavagem de dinheiro e peculato na Ação Penal 470, o processo do mensalão, mas fugiu para o país europeu há um ano e cinco meses com um passaporte falso. Pizzolato não compareceu à audiência na Corte de Cassação e apenas seus defensores foram ao local. O resultado do julgamento pode sair até quinta-feira. A Justiça… Leia mais

TAGS:

Livre na Itália, Henrique Pizzolato é indiciado por nove crimes no Brasil

1/11/2014 - 19:43 |

 

REDAÇÃO

O ex-diretor Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato foi indiciado, pela Polícia Federal, em nove crimes cometidos antes de fugir para a Itália, no fim do ano passado, e relacionados ao uso de documentos falsos em nome do irmão Celso Pizzolato, morto em 1978. Segundo a PF, o ex-diretor do Banco do Brasil utilizou a documentação falsa para diversas finalidades, entre os anos de 2007 a 2010. Em outubro de 2008, votou com a identidade de um parente. Em 2009, solicitou a segunda via do CPF do irmão, além de pedir alteração dos dados cadastrais. Henrique Pizzolato também foi… Leia mais

TAGS:

Procurador-geral da República contesta negativa italiana em extraditar Pizzolato

29/10/2014 - 15:27 |

 

REDAÇÃO

A recusa da Justiça italiana ao pedido brasileiro de extradição do ex-diretor de Marketing do Banco Brasil Henrique Pizzolato não agradou ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que demonstrou preocupação com as condições do sistema carcerário do Brasil, ao comentar o caso nesta quarta-feira (29). “A estratégia da defesa foi explorar alguns presídios que, na verdade, são enxovias [masmorras, calabouços], que conseguiu um precedente muito perigoso para o Brasil, que é de não conseguir extraditar ninguém da comunidade europeia”, alertou. Por iniciativa própria, Janot, que completou um ano à frente do Ministério Público Federal em setembro, participou nesta quarta de… Leia mais

TAGS:

Negada extradição de Pizzolato

28/10/2014 - 16:35 |

 

REDAÇÃO

A Justiça italiana negou, nesta terça (28), o pedido de extradição de Henrique Pizzolato, ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil, e condenado no processo do mensalão. Leia mais

TAGS:

Ministério da Justiça diz que Pizzolato pode ser extraditado para o Brasil

20/11/2013 - 21:37 |

 

REDAÇÃO

  Em nota divulgada nesta quarta (20), o Ministério da Justiça (MJ) informou que o ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil (BB) Henrique Pizzolato pode ser extraditado para o Brasil. Pizzolato foi condenado a 12 anos e sete meses de prisão na Ação Penal 470, o processo do mensalão. Ele é considerado foragido pela Polícia Federal e teve o nome incluído na lista da Interpol de procurados em mais de 190 países. Dos 12 mandados de prisão emitidos na sexta-feira (15) pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, somente o de Pizzolato não foi cumprido. Segundo o… Leia mais

TAGS:

Mensalão: Polícia Federal rastreia Pizzolato para cumprir prisão

16/11/2013 - 17:04 |

 

REDAÇÃO

A inteligência da Polícia Federal iniciou, neste sábado (16), o trabalho de rastreamento de localização do ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato. Como não se apresentou à polícia, ele é considerado foragido. Pizzolato foi o primeiro a ter a prisão decretada pelo Supremo Tribunal Federal no processo do mensalão. Segundo a PF, ele não frequenta o apartamento dele em Copacabana, zona sul, há dois meses. A Interpol está em contato com autoridades italianas para confirmar se o ex-diretor do BB teria se refugiado no país (Pizzolato tem cidadania italiana). A inteligência da polícia recebeu informação de que… Leia mais

TAGS:

Ministro Lewandowski pede condenação de Marcos Valério e sócios por corrupção

23/08/2012 - 0:44 |

 

REDAÇÃO

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), votou pela condenação de Marcos Valério, Cristiano Paz e Ramon Hollerbach pelos crimes de corrupção ativa e peculato. O revisor do processo do mensalão deu o segundo voto pela condenação do grupo, somando-se ao entendimento do relator Joaquim Barbosa. Para Lewandowski, o grupo de Valério corrompeu um ex-dirigente do Banco do Brasil para adiantar ilegalmente R$ 73 milhões em contratos de publicidade, oferecendo em contrapartida R$ 326 mil. Leia mais

TAGS:

© Copyright 2010, Tempo Exato Comunicação - Proibida a reprodução total ou parcial.