Zé Neto cobra decoro de Targino

9/09/2011 - 6:07 |

 

REDAÇÃO

Foto: Jacob Campos / Bahia Toda Hora

 

O líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Zé Neto (PT), revelou nesta quinta-feira (8) ter encaminhado um requerimento à presidência da Casa desde terça-feira (6), pedindo providências contra atitudes do líder do Bloco Independente, deputado Targino Machado (PSC), que, segundo alega, configuram quebra do decoro parlamentar.

 

 

Durante a votação do projeto de lei que muda as normas de atendimento no Planserv, Targino sacudiu um saco de moedas na tribuna, insinuando que os deputados governistas, que apoiavam a proposta do governo, teriam se vendido. Depois, em entrevista ao programa Acorda pra vida, da Tudo FM 102.5, chamou Zé Neto e o governador Jaques Wagner de “canalhas”.

 

“O canalha mor é aquele que é o maestro na canalhice. Um está no Palácio de Ondina e o outro que é o líder do Governo. Se eles não sabem o que significa a palavra ‘canalha’, que vão recorrer ao [dicionário] Aurélio. Eu não nasci deputado e se for cassado não tem problemas, porque eu tenho profissão. O que eu não posso perder é a honra”, afirmou Targino na entrevista à emissora de rádio.

 

No requerimento, Zé Neto afirma que Targino proferiu “palavras caluniosas, injuriosas e difamatórias contra a bancada governista” em plenário. Diz ainda que o comportamento do deputado oposicionista é considerado incompatível com o decoro parlamentar por ter proferido ofensas morais dentro e fora das dependências da Assembleia.

 

 “A vida pública nos traz a responsabilidade de educadores e de referência. Nossas atitudes, boas ou ruins, disseminam a paz, a violência ou quaisquer outros sentimentos que podem gerar perdas ou ganhos para a sociedade. E as atitudes do parlamentar Targino Machado não educam nem geram ganhos para a coletividade baiana”, disse Zé Neto.

 

“Precisamos manter o respeito e tenho respeitado não apenas o deputado Targino Machado, mas todos os demais colegas dentro e fora da Assembleia. Jamais usei palavras que desonrassem sua conduta. Acredito que nossas discussões devem ser no campo das idéias e que os deputados devem pautar suas atitudes e palavras dentro do padrão de aceitabilidade”, acrescentou.

 

Na terça-feira (6), o governador Jaques Wagner disse aos jornalistas, durante visita a Morro do São Paulo, que já havia determinado a abertura de processo contra Targino Machado pelas ofensas. “A liberdade concedida pela democracia não pode resvalar para a falta de respeito. Não vou bater boca com gente que se mostra despreparada para o debate democrático”, afirmou. 

TAGS: