Valor da cesta básica segue em alta no mês de julho, em Salvador

5/08/2016 - 8:09 |

 

REDAÇÃO

A cesta básica novamente registrou aumento de preço em Salvador, ficando 3,90% mais cara no mês de julho, depois de também registrar aumento em junho. A cesta passou a custar R$ 380,03 contra os R$ 365,77 registrados no mês anterior. Em julho, a cesta de Salvador foi a 5ª mais barata, dentre as 27 capitais pesquisadas. No ano, acumulando os meses de janeiro a junho, a variação da cesta foi de 20,94%.
O leite (16,53%), o feijão (12,63%) e a manteiga (10,63%) foram os produtos que apresentaram as maiores altas de preço no mês de julho na capital baiana. Apenas o tomate (-1,37%) e a farinha de mandioca (-0,73%), registraram redução de preço.
Com a elevação no custo da cesta básica em Salvador, o poder de compra do trabalhador soteropolitano que ganha um salário mínimo foi reduzido novamente. Este trabalhador comprometeu 46,94% de seu rendimento líquido com a cesta básica em julho, percentual maior que o comprometido em junho (45,18%). Este mesmo trabalhador necessitou cumprir, em julho, jornada de 95 e 01 minuto, tempo maior que as 91 horas e 26 minutos trabalhadas em junho.
Cesta básica X Salário mínimo
Em julho de 2016, o tempo médio necessário para adquirir os produtos da cesta básica foi de 103 horas e 08 minutos, maior do que a jornada calculada para junho, de 101 horas e 09 minutos. Quando se compara o custo da cesta e o salário mínimo líquido, ou seja, após o desconto referente à Previdência Social, verifica-se que o trabalhador remunerado pelo piso nacional comprometeu, em julho, mais da metade dos vencimentos (50,95%) para adquirir os mesmos produtos que, em junho, demandavam 49,98%.

TAGS: