TSE aponta suspeitas de irregularidades na chapa Dilma-Temer

24/08/2016 - 11:10 |

 

REDAÇÃO

A Corregedoria-Geral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu na noite de segunda-feira (22) o laudo de peritos que identificou que as empresas Rede Seg, VTPB e Focal não apresentaram documentos hábeis a comprovar que os gastos eleitorais contratados pela chapa presidencial eleita em 2014 (Dilma Rousseff e Michel Temer) foram entregues em sua integralidade à campanha vitoriosa.

Por outro lado, o laudo pericial indicou que a Editora Gráfica Atitude não foi contratada pela chapa presidencial eleita em 2014, como chegou a suspeitar o PSDB em sua ação impetrada no Tribunal logo após a eleição presidencial.

O documento, de 220 páginas, foi entregue à ministra Maria Thereza de Assis Moura, corregedora do TSE. A ministra juntou o laudo às ações, marcou as datas de depoimentos de delatores e autorizou que sejam ouvidois dirigentes da Andrade Gutierrez, assim como outros delatores e colaboradores na força-tarefa da Lava Jato.

TAGS: