Protesto de ambulantes na Orla

19/01/2014 - 16:03 |

 

REDAÇÃO

Ambulantes queimaram lixo para bloquear a avenida

Revoltados contra os critérios adotados pela Prefeitura de Salvador para o reordenamento da Orla, vendedores ambulantes bloquearam a Avenida Octávio Mangabeira, na altura da praia de Piatã, neste domingo (19).

A manifestação contra a chamada ‘Operação Verão’ provocou grande congestionamento na Orla, o que exigiu a interferência da Polícia e o Corpo de Bombeiros para o desbloqueio da avenida.

Equipes da Secretaria de Ordem Pública (Semop) estiveram na Orla ontem (18) e apreenderam materiais de trabalho de ambulantes que trabalhavam sem credenciamento.

Foram apreendidos cerca de 340 equipamentos irregulares entre as praias do Porto da Barra e Piatã. Os fiscais recolheram freezers, churrasqueiras, sombreiros, cadeiras, mesas e objetos cortantes utilizados por barraqueiros e ambulantes não credenciados.

Em Piatã, a Transalvador rebocou um trailer que vendia alimentos e bebidas. Esse tipo de equipamento não é permitido na Orla de Salvador.

De acordo com a secretária municipal de Ordem Pública, Rosemma Maluf, a faixa de areia só pode ser ocupada por cadeiras após a solicitação dos clientes. “Presenciamos inúmeras ocupações irregulares, gerando uma privatização do espaço público, impedindo que as pessoas que foram à praia, usufruam deste espaço”, ressaltou.

“A partir da próxima semana só serão permitidas cadeiras de alumínios e pequenas mesas com no máximo 50 centímetro de altura”, detalhou Rosemma, ao falar sobre a criação de uma portaria que regulamenta e padroniza o trabalho realizado pelos barraqueiros licenciados nos 65 km de orla da cidade.

Restrição – Por determinação da Justiça Federal, apenas 200 barraqueiros estão autorizados a trabalhar na Orla da capital baiana. No caso da Barra, onde não havia barracas, estão autorizados 60 ambulantes entre o Porto e o Farol. Todos irão atuar de forma padronizada, de acordo com a Portaria 202/2013, publicada no dia 2 de dezembro no Diário Oficial do Município. As tendas padronizadas que serão usadas pelos barraqueiros credenciados começarão a ser distribuídas a partir do final deste mês e até o início de fevereiro.