Oposição ganha apoio de Durval

12/08/2014 - 10:46 |

 

REDAÇÃO

Foto: Divulgação

Em detrimento da opção de seu partido, o senador e ex-governador da Bahia, João Durval Carneiro (PDT) declarou apoio à candidatura de Paulo Souto ao governo do estado.

No início da corrida eleitoral, o PDT havia se comprometido com Rui Costa (PT). Durval,  no entanto, foi coerente com a decisão tomada há dois anos, durante a campanha para prefeito em Feira de Santana, quando apoiou José Ronaldo (DEM), contra Zé Neto (PT), e voltou a dar as costas ao governador Jaques Wagner.

O anúncio de adesão foi feito de forma presencial, em reunião com os candidatos Paulo Souto, Joaci Góes (PSDB – vice) e Geddel Vieira Lima (PMDB – Senado).

“Paulo Souto é um antigo amigo, que foi um eficiente secretário de Minas e Energia no meu governo (1983/1986)”, lembrou João Durval, destacando o trabalho de eletrificação rural realizado por Souto no período. “Eu estabelecia prazos e ele nunca falhava no cumprimento”, observou o ex-governador.

Wagner e Dilma - Afirmando que sempre fez campanha pela sua cabeça, João Durval descartou qualquer compromisso com o governador Jaques Wagner e a presidente Dilma Rousseff. “Eu não devo nada a ele [Wagner], não tenho nenhum cargo no governo do PT. Quanto à presidente Dilma, nunca fui recebido por ela, nem eu nem qualquer outro senador. Portanto, tenho liberdade de escolher meus candidatos, que são Paulo Souto, Joaci e Geddel”.

TAGS: