Justiça concede liberdade ao motorista que atropelou médico na Estrada do Coco

29/04/2014 - 19:34 |

 

REDAÇÃO

A Justiça concedeu, nesta terça-feira (29), um habeas corpus libertando o motorista Jocival Pinto, preso desde janeiro de 2013 por atropelar intencionalmente o médico ortopedista Raimundo Pereira da Silva Filho e a irmã dele, Arli Patrícia Silva, na Estrada do Coco, Região Metropolitana de Salvador.

O habeas corpus foi impetrado pelo Sindicato dos Rodoviários da Bahia, e concedido por unanimidade pela segunda turma da primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça.

Para libertar o motorista, o advogado do Sindicato, Adilson Dantas Conceição, alegou excesso de prazo na tramitação do processo e falta de fundamentação no decreto que determinou a prisão. Além disso, ele conseguiu convencer o juiz que o rodoviário tinha condições de responder ao processo em liberdade, por ser réu primário, possuir residência fixa e atividade lícita.

Histórico - O incidente aconteceu após uma pequena colisão entre o carro de Raimundo e o ônibus. A família de Raimundo usou os celulares para fotografar os danos, o que irritou o motorista.

Em seguida, Jocival Pinto acionou o ônibus em direção a Raimundo e Arli, atropelando ambos, de forma proposital.

Na época, Raimundo Silva já foi submetido a duas cirurgias e ficou internado por 17 dias em uma unidade de tratamento intensivo (UTI). Arly também se submeteu a uma cirurgia.

TAGS: