Deputado quer federalizar investigação da morte de empresário envolvido com corrupção

27/06/2016 - 17:35 |

 

REDAÇÃO

O deputado estadual de Pernambuco Edilson Silva (PSOL) protocolou na tarde desta segunda-feira (27), na Procuradoria da República em Pernambuco, um ofício para pedir a federalização da investigação da morte do empresário Paulo Cesar de Barros Morato. O pedido foi encaminhado ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

O empresário estava foragido da Operação Turbulência, da Polícia Federal, e foi encontrado morto, na semana passada, em um quarto de um motel de Olinda (PE).

“Entendemos que os fatos que estão circundando a morte desse cidadão, pelo fato de ser comprovadamente um testa de ferro de uma organização investigada na operação, há indícios que é preciso que o caso seja mais investigado e de forma mais isenta”, disse o deputado.

O parlamentar usa como argumento para a federalização o fato de a perícia, que seria feita no quarto do motel na manhã seguinte à descoberta do corpo, ter sido cancelada.

O requerimento solicita que a Procuradoria Geral da República peça a federalização do caso ao Supremo Tribunal Federal (STF) para esclarecer se a morte do empresário está ligada às denúncias sobre a organização investigada pela PF.

 

TAGS: