Vínculo sem remuneração

25/02/2014 - 7:42 |

 

REDAÇÃO

Nelson e Bianca Pelegrino - Foto: Arquivo

No conturbado ambiente da Ordem dos Advogados do Brasil na Bahia (OAB-BA), em tempos de questionamento do IPTU,  a informação relativa ao vínculo profissional existente entre a entidade de classe e a advogada Bianca Pellegrino, filha do deputado federal Nelson Pelegrino (PT), só poderia ampliar o nervosismo. A tal ponto que o assunto motivou uma nota de esclarecimento divulgada, nesta terça (25), pela OAB-BA. De acordo com a nota, a jovem advogada possui vínculo, mas não é remunerado.

Desde que a OAB-BA decidiu ingressar na Justiça com Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) contra o IPTU de Salvador, a entidade tem sido alvo de uma série de ataques. Ontem (24), em artigo publicado no jornal A Tarde, o secretário municipal Mauro Ricardo (Fazenda) foi veemente no uso das palavras: ‘A falsa polêmica do IPTU é formada por penas de aluguel, pautada por pequeno grupo de proprietários de grandes terrenos’.

Sobre o mesmo tema, o presidente da OAB-BA, Luiz Viana Queiroz, assinalou o fato de que ‘levianamente estão atacando a OAB da Bahia e fugindo do debate jurídico’. Para Luiz Viana, ‘não há lugar para a bipolaridade mesquinha, segundo a qual ou se é amigo ou se é inimigo’.

Confira a íntegra da nota sobre Bianca Pelegrino:

‘A Ordem dos Advogados do Brasil Seção Bahia (OAB-BA) esclarece que todos os cargos do Conselho Consultivo dos Jovens Advogados da OAB da Bahia não são remunerados, assim como os cargos de todas as suas comissões e os cargos eletivos de sua Diretoria, Conselho Seccional, Tribunal de Ética, Órgão Especial, Câmaras Julgadoras. A OAB da Bahia é uma entidade plural e se orgulha de contar entre os seus quadros com advogadas e advogados respeitáveis e próximos às mais diversas lideranças e agremiações partidárias, que com o seu trabalho voluntário honram seu compromisso com a advocacia e com a sociedade.

A advogada Bianca Sena Pellegrino, filha do deputado federal Nelson Pellegrino, exerce o cargo não remunerado de diretora de Relacionamentos Institucionais do Conselho Consultivo dos Jovens Advogados da OAB-BA, órgão consultivo, não deliberativo, responsável pela elaboração de propostas para a advocacia jovem da Bahia, que são encaminhadas ao Conselho Seccional.

Bianca tem reputação ilibada, é ética, honesta e trabalhadora. Com seu trabalho voluntário, visitou 41 faculdades de Direito da Bahia e vem participando ativamente da elaboração do Manual do Jovem Advogado e das discussões sobre o piso salarial dos advogados. Foi dela a ideia de realizar a Audiência Pública sobre o Piso Salarial dos Advogados em Itabuna, no dia 21 de fevereiro, após as audiências realizadas pelo Conselho dos Jovens Advogados em Salvador, Feira de Santana e Vitória da Conquista. É dela também a ideia do “Caça Talentos”, serviço que será oferecido em breve, gratuitamente, aos jovens advogados da Bahia. Bianca e a OAB merecem respeito’.

TAGS: