Operação do aeroporto de Feira de Santana passa à iniciativa privada

29/05/2013 - 17:33 |

 

REDAÇÃO

Feira de Santana, a segunda maior cidade da Bahia, a 108 quilômetros da capital, vai entrar na rota de voos comerciais. Com essa expectativa, o Governo do Estado assinou nesta quarta-feira (29) contrato de concessão de uso do equipamento à iniciativa privada, em solenidade presidida pelo governador em exercício e secretário estadual de Infraestrutura, Otto Alencar.

O contrato foi assinado entre Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba) e a Aeroporto Feira de Santana S.A., consórcio formado pelas empresas UTC e Sinart.

Pelo contrato, no valor de R$ 50 milhões, o consórcio ficará responsável pela ampliação, administração, operação, manutenção e exploração comercial das áreas e serviços do aeroporto durante 25 anos.

Na assinatura do contrato foi anunciado também o inicio das obras de reforma e ampliação do aeroporto, que terá a pista alargada e ganhará um novo pátio de aeronaves e um novo terminal de passageiros. A previsão é que dentro de oito meses o aeroporto estará em condições de receber aeronaves que operam em pistas de 1.500 metros de extensão.

O diretor-executivo da Agerba, Eduardo Pessoa, acredita que em menos de um ano o aeroporto terá voos regulares. “A empresa concessionária já está fazendo contatos com as empresas aéreas para operarem voos, grande parte deles destinados a São Paulo e Rio de Janeiro, e com empresas que poderão fazer conexão aqui em Feira”, disse.