Descobertas de ouro em Iramaia promete retomar ciclo da mineração na Bahia

29/04/2017 - 12:01 |

 

REDAÇÃO

 

Cinco alvos promissores para exploração de ouro foram descobertos em Iramaia, na região de Jequié, e prometem reaquecer o mercado do ouro baiano e a economia da região, anunciou o Governo do Estado. Pesquisas realizadas pela Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM) identificaram depósitos de ouro, com cerca de 4 km de extensão, por meio do Projeto Jurema Leste.

O estudo, feito pelo método de mapeamento geológico de detalhe, aguarda agora a primeira fase para entrar em execução. “A CBPM pretende abrir um processo de licitação visando atrair empresa parceira que investigue a mineralização, a um custo estimado de US$ 1,5 milhão”, explica Rafael Avena, diretor da CBPM.

Já no segundo ano os trabalhos serão dedicados à exploração da mineralização primária, por meio de sondagens diamantadas, até a profundidade de 220 metros, com a realização aproximada de 11.500 metros de sondagens, a um custo da ordem de US$ 4 milhões.

Dependendo dos resultados destas sondagens, confirmados os teores de ouro obtidos pela CBPM em seus trabalhos iniciais, o projeto poderá evoluir para um estudo de viabilidade econômica e, posteriormente, para a exploração, com o minério oxidado entrando inicialmente em produção.

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner, diz que as perspectivas são muito boas. “Acredita-se que a região de Iramaia pode vir a ser um novo distrito aurífero na Bahia, e este é apenas um exemplo da retomada do crescimento do setor mineral”, diz ele.