Com fiança de R$ 21 mil, Prisco deixa penitenciária nesta segunda

1/06/2014 - 18:15 |

 

REDAÇÃO

Marco Prisco

O líder da greve da Polícia Militar da Bahia, vereador Marco Prisco pode deixar a Penitenciária da Papuda, em Brasília, nesta segunda (2). Ele teve a prisão revogada na sexta (30) e terá direito a liberdade provisória tão logo os seus advogados efetuem o pagamento da fiança de 30 salários mínimos (R$ 21.720).

A guia de pagamento da fiança foi expedido manualmente e somente poderá ser pago na “boca do caixa” de uma agência da Caixa Econômica Federal (CEF). O pagamento será feito assim que o banco abrir, às 10 horas, informou o advogado Fábio Brito.

Assim que for solto, Marco Prisco quer seguir para o aeroporto, com destino a Salvador.

A Justiça Federal determinou que Prisco será monitorado com tornozeleira eletrônica e não vai poder ter contato com diretores de associações, inclusive os da Aspra.

O vereador também não poderá sair de Salvador, nem circular penas ruas a partir das 22 horas,  além de ter que se apresentar à Justiça mensalmente para informar e justificar suas atividades.

Ordem Pública – Marco Prisco está desde o dia 18 de abril na Penitenciária da Papuda, em cumprimento à prisão preventiva de 90 dias, solicitada pelo Ministério Público Federal, para “garantia da ordem pública”.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski rejeitou no dia 23 de abril o pedido de liberdade feito por Prisco. Lewandowski destacou que a prisão foi decretada porque “o líder do movimento paredista em 2012, articulava mais uma vez a deflagração de outra greve, o que poderia ocasionar graves transtornos à população, a exemplo do que ocorreu naquele ano”.

TAGS: