Vídeo mostra prefeito de Tanhaçu (BA) prometendo benefícios a eleitores em troca de votos

2/10/2012 - 10:26 |

 

DUDE SANTOS

Foto: Reprodução/Youtube

Prefeito de Tanhaçu, distante 499 quilômetros de Salvador, João Francisco Santos (PT) pensou ter garantido alguns votos para sua reeleição quando descobriu ter sido gravado por uma câmera instalada para vigiar babás na casa dos comerciantes Josiane Martins e Jorge Paulo Lima, de quem esperava obter votos – deles e de seus funcionários – e apoio nas eleições de 7 de outubro, em troca de vitória em licitação para fornecimento de alimentos. As imagens também mostram pagamento de quantia em dinheiro.

As gravações foram realizadas nos dias 8 e 10 de setembro, na casa dos comerciantes. Provando eficiência, as câmeras – seguindo a finalidade inicial – ainda filmaram toda a traquinagem de duas filhas do casal e de um cãozinho impaciente.

Em determinado momento do vídeo, que parece ter sido editado de uma versão maior, o prefeito e assessores garantem a vitória do casal em uma futura licitação na próxima gestão do petista.

Questionado por Josiane com a possibilidade de o concurso não ocorrer, João Francisco foi categórico: “Não saindo, a gente dá um jeito”, diz.

Em seguida, o prefeito é interrompido por um assessor, identificado apenas como Galego Aguiar: “Concurso é melhor, por que ninguém mexe mais”.

“Se for preciso, eu lhe adianto algo. Todo mês ‘boto um’ lá, uma coisa para poder lhe ajudar. Pode ficar sossegada que desamparada você não fica, viu Jô? Fica sossegada”, garante João Francisco.

Além do prefeito e de Galego Aguiar, outras duas pessoas, identificadas como o coordenador de campanha Cláudio Magalhães e o empresário Jairo Matos participaram das conversas.

Na edição desta terça-feira (2) do jornal Correio, de Salvador, o prefeito João Francisco diz que o vídeo foi forjado e que teria sido vítima de armação promovida por adversários.

Procurados pelo Bahia Toda Hora, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a Procuradoria Regional Eleitoral e o Ministério Público ainda não têm maiores informações sobre o ocorrido e dizem que sabem apenas o que saiu na imprensa.

Caso semelhante - Há cerca de 15 dias, um vídeo que também continha um suposto flagrante de compra de votos, mostrava o atual prefeito do município de Itamari, a 328 quilômetros de Salvador, no Litoral Sul baiano, Waldson Carlos Alves Menezes (PT), conhecido como Kçulo, oferecendo R$ 2 mil reais ao agricultor Fábio de Souza Lima em troca de voto nas próximas eleições.

Na ocasião, o Diretório Estadual do Partido dos Trabalhadores na Bahia abriu um processo ético-disciplinar para apurar a suposta compra de votos.

Leia Também

PT investiga prefeito flagrado em vídeo comprando voto

Veja o trecho do vídeo disponibilizado na internet na segunda-feira (1º):

 

TAGS: