Bahia tem aumento de 36% no número de prefeitas em relação à última eleição municipal

9/10/2012 - 9:54 |

 

REDAÇÃO

Se em número de candidaturas, as mulheres baianas – que somam 51% do eleitorado no Estado – atingiram apenas a cota mínima exigida dos partidos para participar do pleito, um motivo há para comemorar: nesta eleição houve um crescimento de 36% no número de mulheres eleitas para comandar prefeituras em relação ao resultado obtido na última corrida municipal (2008).

A partir de 1º de janeiro de 2013, 64 mulheres vão gerir cidades da Bahia, totalizando 15% dos 417 municípios. Há quatro anos, foram eleitas 47 prefeitas.

De acordo com levantamento divulgado nesta terça-feira (9), pela União dos Municípios da Bahia (UPB), 162 candidatas a prefeitas e 200 vice-prefeitas disputavam o pleito deste ano, o que mostra um crescimento de 6,8% no número de candidatas para a eleição majoritária se comparado com 2008, quando houve 152 candidatas a  prefeita e 219 vices.

No cenário nacional o número de prefeitas eleitas também cresceu. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em 2008 foram 1.660 candidaturas femininas resultando em 504 prefeitas eleitas. Em 2012 foram 2.026 mulheres concorrendo ao cargo máximo municipal com 663 consagrando-se prefeitas no dia 7 de outubro.

Essa é a primeira eleição municipal desde a vigência da lei que determina que cada partido ou coligação deve preencher o mínimo de 30%  e o máximo de 70% para candidaturas de cada sexo.

Dentre as eleitas na Bahia em 2012, destacam-se a deputada estadual Cláudia Oliveira (PSD) e Rilza Valentim (PT), que administrarão prefeituras com grandes receitas: Porto Seguro e São Francisco do Conde, respectivamente.

TAGS: